Pesquisar este blog

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Ir ao cinema está cada vez mais caro no Brasil



Ir ao cinema nas grandes cidades do país ficou, em média, 7,87% mais caro entre março de 2011 e março deste ano, segundo pesquisa divulgada nesta sexta(13) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O aumento no custo desse programa de lazer ficou acima da média da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que foi 5,5% no mesmo período.

Para calcular a inflação para uma ida ao cinema, a FGV considerou não apenas o ingresso para o filme, mas também a comida e o estacionamento. Segundo a pesquisa, o item que mais pesou na composição dessa taxa de inflação foi o estacionamento, cujo preço subiu 15,03% no período.

O ingresso aumentou 8,6%, enquanto um sanduíche teve alta de 8,36% no preço. As bebidas ficaram 8,12% mais caras e os sorvetes, de 6,75%. Os doces e salgados, com taxa de 1,74%, e os bombons e chocolates (0,1%) foram os únicos itens que subiram menos do que a inflação medida pelo IPC.

Falta de opções
Muitos espectadores cinéfilos que está cada vez mais difícil encontrar filmes em 2D no Brasil. " Muitas estreias são lançadas em terceira dimensão e na forma convencional, mas as salas preferem passar apenas a versão em 3D, para cobrar o ingresso mais caro", queixa-se o administrador de empresas Diógenes Gomes, 25.

Ricardo Muriel, estudante de 15 anos, reclama das dublagens. "Quase não há mais filme no idioma original. Detesto as dublagens nacionais, são sempre as mesmas vozes. Será que eles pensam que público não sabe ou não quer ler?", afirma.

Comentário do Celso:
Quase não há mais opções de filmes para quem não gosta de filmes em 3D e dublados, acredito que a dublagem deva ser creditada à ascenção das classes C e D que não gostam de ler legendas, mas esse recurso afeta em muito a interpretração dos artistas originais, sem contar que a qualidade do som e dicção dos dubladores brasileiros deixam muito a desejar.

Um comentário:

Futilidades Mundanas disse...

Gostei muito da opinião final, dublagem brasileira é muito ruim mesmo, filmes em 3D são pra quem precisa de algo a mais pra se divertir e são movidos por tendencias.