Pesquisar este blog

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

A internet no japão




Interessante relato de um brasileiro, que conta como funciona a internet no Japão.

Exames confirmam regressão do câncer de Lula



Exames realizados nesta quarta-feira pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, confirmaram a regressão completa do câncer na laringe, descoberto em outubro de 2011. Lula passou a manhã no hospital e foi submetido a uma bateria de testes para detectar eventual reaparecimento do tumor. Todos os exames deram negativo.


O edema na garganta, resultado do tratamento para eliminar o tumor, também regrediu de forma satisfatória, segundo a assessoria de Lula. O hospital não divulgou boletim.

O retorno periódico para reavaliação faz parte de uma rotina que deve ser mantida nos próximos quatro anos para eliminar o risco de uma recidiva, ou seja, o reaparecimento do câncer. O tratamento foi iniciado em 31 de outubro do ano passado, logo após a descoberta do tumor, e incluiu três ciclos de quimioterapia e 33 sessões de radioterapia.

A última sessão foi realizada em fevereiro deste ano e, no mês seguinte, o paciente era considerado curado. Em agosto, após nova bateria de testes, o ex-presidente foi liberado pelos médicos para fazer o que quisesse, inclusive subir em palanques - Lula fez comícios com discursos em 17 cidades durante a campanha para as eleições municipais.

Apesar da boa forma física, o ex-presidente terá de manter sessões de fonoaudiologia para recuperar a voz, ainda rouca, e uma rotina de exercícios fisioterápicos para aliviar as dores de uma bursite no ombro esquerdo. O tratamento inclui eletrochoques. O presidente tem sido acompanhado por um fisioterapeuta, inclusive nas viagens.

O câncer de Lula
Após queixa de dores de garganta, Lula realizou uma série de exames na noite de 28 de outubro do ano passado. Na manhã do dia seguinte, foi divulgado boletim médico do Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo, informando que foi diagnosticado um tumor maligno na laringe, que seria inicialmente tratado por quimioterapia.

Após três ciclos de quimioterapia e 33 sessões de radioterapia, o tumor teve "uma remissão completa", conforme anunciou o porta-voz do Instituto Lula, José Chrispiniano, e confirmou o Sírio-Libanês em 28 de março de 2012. Para ser considerado curado do câncer, Lula terá de se submeter a exames durante os próximos cinco anos.

O câncer na região da laringe é mais comum entre homens e o de maior incidência na região da cabeça e pescoço. Os principais fatores que potencializam a doença são o tabagismo e o consumo de álcool. Já os sintomas são: dor de garganta, rouquidão, dificuldade de engolir, sensação de "caroço" na garganta e falta de ar.


Fazer campanha pelo o que realmente importa ninguém quer


Furacão Sandy deixa mortos em Cuba





































Terra

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Homem se recusa a levantar para leitura da Bíblia e é expulso da Câmara de Piracicaba


 Qual o crime que este homem cometeu? Ele apenas não quis se levantar. Por que alguém deve se levantar para a leitura da Bíblia, se a pessoa não é cristã? E o respeito ao Estado Laico? Não acho certo fazer a leitura da Bíblia em uma Câmara Municipal.
É proibido ser ateu agora?

Avião da TAM perde contato com radar e é escoltado por caça da FAB



Um Airbus A320 da TAM teve que ser escoltado por um caça da FAB (Força Aérea Brasileira) na última quinta-feira (25) após perder contato com o controle aéreo em grande parte do voo entre Aracaju e São Paulo.

O voo 3665 decolou da capital sergipana às 13h35 com destino a Guarulhos e ficou sem comunicação por mais de uma hora. De acordo com o plano de voo informado à Aeronáutica, a aeronave deveria sobrevoar por Salvador (BA), Porto Seguro (BA), Belo Horizonte (MG) e Poços de Caldas (MG).

Como o plano de voo não foi seguido, a FAB decidiu acionar o Comdabra (Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro), que enviou um caça F-5M da base aérea de Santa Cruz, na zona oeste do Rio, para acompanhar o Airbus A320, que pousou em Guarulhos no horário previsto, às 17h.

A FAB classificou o caso como "anormal". O procedimento é conhecido como "socorro em voo".

Em nota, a TAM confirmou a falta de comunicação e disse que "em nenhum momento houve risco à segurança". A empresa afirmou ainda "que a aeronave esteve todo o tempo identificada nas telas dos radares de vigilância do sistema aéreo, voando em uma rota prevista".



A TAM não informou quantos passageiros estavam a bordo.

Na sexta-feira (26), um voo da TAM, que iria para Londres, teve que retornar para Guarulhos após apresentar problema logo após decolar.


Folha de SP

Promotoria Eleitoral quer invalidar vitória de Ortiz Junior (PSDB) em Taubaté



Apesar da vitória nas urnas, o prefeito eleito de Taubaté, Ortiz Junior (PSDB), corre o risco de não assumir a administração do município em janeiro de 2013.
O Ministério Público Eleitoral encaminhou à Justiça Eleitoral uma ação de investigação contra o tucano. Entre os pedidos da Promotoria está a cassação do registro de candidatura ou da diplomação de Junior.
O MP solicitou também que o prefeito eleito e o pai dele, o ex-prefeito José Bernardo Ortiz, sejam declarados inelegíveis por um período de oito anos.
A ação foi baseada em inquéritos instaurados pelo Ministério Público de São Paulo para investigar possíveis fraudes em licitações da FDE (Fundação para Desenvolvimento do Estado), presidida pelo ex-prefeito.
Um desses inquéritos motivou uma ação de improbidade administrativa contra os tucanos, acusados de facilitar a formação de um cartel de empresas para atuar em certames da FDE. Em troca, Junior receberia 5% do valor de cada contrato firmado.
No início do mês, a Vara da Fazenda Pública da Capital determinou o bloqueio de bens dos tucanos e afastou o ex-prefeito da presidência da FDE.
O prefeito eleito nega as acusações do MP (leia texto nessa página).

Acusação. De acordo com a denúncia do Ministério Público Eleitoral de Taubaté, Ortiz Junior usou o dinheiro recebido como ‘propina’ para financiar sua campanha.
Segundo apurou O VALE, além de analisar a documentação enviada pelo MP de São Paulo, a Promotoria de Taubaté realizou diligências e ouviu outras testemunhas nas últimas duas semanas.
A ação foi protocolada no domingo, às 17h08, minutos depois do fim da votação --a estratégia teria sido adotada para não influenciar no resultado das urnas.
Além da inelegibilidade e da cassação do registro, o MP pediu à Justiça Eleitoral a aplicação de multa aos tucanos e a invalidação dos votos recebidos pela coligação na eleição majoritária.
Como Junior obteve mais de 50% dos votos válidos (o tucano foi eleito com 62,92% dos votos válidos), caso o pedido seja aceito, o pleito terá que ser invalidado, e uma nova eleição terá que ser realizada.

Andamento. A Justiça Eleitoral ainda não analisou o pedido do Ministério Público.
Procurado por O VALE, o promotor eleitoral Antonio Carlos Ozório Nunes, responsável pela ação, preferiu não comentar o caso.



Isto não é por acaso. O PSDB é o partido que mais teve candidatos barrados pela lei da ficha-limpa em 2012 e está envolvido em escândalos por todo o país. Os eleitores de Taubaté foram exaustivamente alertados sobre os problemas legais do tucano, mas ignoraram-nos e votaram nele. Agora correm o risco de perder seus votos.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

PSDB e corrupção


PT E PSB têm mais prefeituras e eleitores

No balanço final da eleição de 2012, o PT e o PSB foram os partidos que mais ampliaram o número de prefeituras conquistadas e o contingente de eleitores a governar em relação a 2008. O PSD, em sua primeira disputa, obteve um lugar entre os maiores partidos, mas terá pouca influência nas cidades grandes.

O PMDB encolheu tanto em número de prefeituras quanto de eleitores. O PSDB elegeu menos prefeitos, mas praticamente manteve sua fatia do eleitorado. E o DEM manteve sua tendência de definhamento.

Principal vencedor da eleição, o PT conquistou prefeituras que, somadas, concentram 20% do eleitorado. Em 2008, as cidades petistas abrigavam 17% dos eleitores do País. Sem o triunfo em São Paulo, o partido teria até recuado no quesito eleitorado governado - sozinha, a capital paulista abriga pouco mais de 6% dos brasileiros com direito a voto.

Primeiros colocados no ranking do eleitorado, os petistas ficaram em terceiro no número de prefeitos eleitos, com 635. O fato revela que o PT ainda tem dificuldades para conquistar as pequenas cidades, seara na qual o PMDB é a legenda mais forte.

O PT elegeu quatro prefeitos de capitais neste ano, menos do que em 2008 (seis) e 2004 (nove), mas ampliou seu espaço no conjunto dos 83 municípios com mais de 200 mil eleitores, o chamado clube do 2.º turno. Nesse grupo, os petistas vão governar 30% do eleitorado - porcentual acima de sua média nacional.

Não se pode dizer que o PMDB teve um resultado ruim nesta eleição - afinal, manteve o primeiro lugar no ranking dos prefeitos eleitos, com 1.025, e só ficou atrás do PT no do eleitorado a governar (17%). Mas o partido se saiu pior do que há quatro anos.

O principal recuo dos peemedebistas ocorreu no clube do 2.º turno. Em 2008, no grupo das cidades com mais de 200 mil eleitores, a legenda venceu em municípios que abrigavam 26% do eleitorado nacional. Agora, sua participação vai cair para 14%.

Destaque no 1.º turno, com a conquista de duas capitais de grande peso político - Belo Horizonte e Recife -, o PSB chega ao final da disputa com saldo positivo sob todos os aspectos, principalmente no número de eleitores a governar.

O partido presidido pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos - já citado como possível candidato a presidente em 2014 -, deve governar cerca de 11% do eleitorado a partir da posse dos novos prefeitos, em 2013. É um salto em relação ao porcentual obtido em 2008: 6%. Em número de prefeitos, o PSB avançou de 310 para 440.

Em termos comparativos, o DEM terá neste ano o pior desempenho de sua história. Vai eleger prefeitos que comandarão 5% do eleitorado, menos da metade que obteve há quatro anos. Mas 2008 foi um ano atípico para o DEM - o partido conquistou na época a capital paulista, com a reeleição de Gilberto Kassab.

domingo, 28 de outubro de 2012

Nova técnica traz precisão às cirurgias no fígado




O Inca (Instituto Nacional de Câncer) estreou neste mês uma nova técnica para a retirada de tumores no fígado.

Batizada de hepatonavegação, ela leva para a sala de cirurgia uma torre com rastreador infravermelho capaz de detectar os instrumentos médicos e mostrar sua localização exata em uma imagem em três dimensões do órgão.

Mauro Monteiro, da seção de cirurgia abdômino-pélvica do Inca, diz que foi a primeira vez que a inovação foi utilizada na América do Sul.

Segundo ele, a técnica ajuda a definir a parte do órgão que será retirada e a evitar o corte de vasos sanguíneos, diminuindo sangramentos e facilitando a recuperação.

"O fígado é um órgão muito vascularizado. Se o tumor é profundo, há o risco de atingir os vasos, já que a visualização é difícil", explica. "O cirurgião tem de se basear em tomografias, ultrassonografias e na sua experiência para definir o corte."

Na cirurgia deste mês, porém, as tomografias foram processados por um software que criou uma imagem em três dimensões do fígado da aposentada Júlia Cardoso, 67.

Uma "garra" com sensores foi acoplada aos instrumentos, comunicando-se com o rastreador infravermelho colocado ao lado do leito.

Após a abertura do abdômen, os médicos passaram um desses instrumentos sobre o fígado, estabelecendo uma relação espacial entre o órgão e a imagem 3D na tela.

A partir daí, a posição exata de bisturis e equipamentos passou a ser exibida, permitindo aos cirurgiões observar a proximidade com o tumor e com os vasos sanguíneos. "Isso dá muito mais precisão à cirurgia", diz Monteiro.

Segundo ele, o avanço foi resultado de uma parceria entre a Unigranrio, onde ele leciona, e os engenheiros Raul Queiroz Feitosa e Dario Oliveira, da pós-graduação da PUC-Rio. Foi isso que possibilitou o desenvolvimento do software 3D Liver, que gera as imagens do órgão. O programa é de domínio público.

Depois, entrou no projeto a empresa brasileira Artis, que cedeu o equipamento de navegação. A torre com rastreador e as "garras" com sensores já são usadas em cirurgias neurológicas.
produção própria

"Em vez de importar, nossa ideia era desenvolver o aplicativo aqui", diz Monteiro. Segundo ele, existem apenas duas empresas no mundo que produzem sistemas para a hepatonavegação. Os preços por unidade variam de R$ 300 mil a R$ 570 mil.

Ele não soube informar quanto foi gasto no projeto brasileiro, mas vê vantagens no investimento. "É uma tecnologia que se paga, pois reduz o tempo de internação."

A boa recuperação da aposentada Júlia Cardoso parece confirmar a tese. Há sete anos, quando foi submetida à sua primeira cirurgia para a retirada de um tumor no fígado, ficou 11 dias internada, precisou de transfusão e teve várias complicações.

Desta vez, voltou para casa em cinco dias. O tumor, porém, era menor. "Fiquei com medo de que fosse começar tudo de novo, mas foi bem mais tranquilo", comemora.

Folha de SP

O Facebook e a espetacular construção unilateral da “verdade”

Professor da FAC/UnB, docente colaborador na UFSC e pesquisador do objETHOS


Virou “clichê do clichê” atribuir um poder quase místico – revolucionário e democrático – às redes sociais, especialmente as mais vistosas como Facebook e Twitter. O processo de celebrização de personalidades virtuais tem despejado, dia após dia, comunidades e páginas a serviço de determinadas causas e ideias. Simulacro de jornalismo, tais comunidades em geral orientam-se por alguma noção de “verdade” e suposto interesse público, mas trazem no seu DNA um paroxismo fatal: podem se converter, da noite para o dia, numa vertente para o fascismo.

Vamos refletir sobre um caso concreto: a comunidade “Diário de Classe”, página de Isadora Faber, 13 anos, estudante da Escola Municipal Maria Tomázia Coelho, no Santinho, Florianópolis. A comunidade foi criada em 11/07/2012 e no final de setembro chegou à casa dos 7 milhões de visitantes; outras 344,7 mil pessoas haviam “curtido” (até 23/10) e interagido, de algum modo, com os propósitos da página.

Abaixo do nome da comunidade, sobre um fundo vermelho, lê-se em letras amarelas: “A verdade…”. Ao lado de sua foto de perfil a promessa: “Eu Isadora Faber que tenho 13 anos, estou fazendo essa página sozinha, para mostrar a verdade sobre as escolas públicas. Quero melhor não só pra mim, mas pra todos”. Nos dias atuais, o jornalismo fala em publicar a melhor versão da verdade (ouvindo todos os lados possíveis da notícia) e a ciência pós-moderna admite que a margem de erro e a refutabilidade são critérios de cientificidade.

A estudante virou celebridade na internet. Ganhou páginas e espaços fartos na mídia tradicional, impressa e eletrônica. Viu seu modelo de comunidade ser copiado país afora (30 clones entraram no ar) e virou centro de um debate sobre os atributos místicos das redes sociais. Na realidade, o fenômeno Diário de Classe não é espontâneo. Ele foi turbinado pela mídia tradicional que multiplicou o número de acessos e conferiu legitimidade política. Como fenômeno midiático, o Diário de Classe se transformou como somatória de vários clichês: “a força das redes sociais”; “a falência da escola pública”; ou ainda o mais batido – “exemplo de cidadania”.

Isadora vira heroína porque reverbera estes clichês como realização de um sonho de celebrização, e mais: uma celebridade justiceira, moralista e vingativa. Tudo que se diz é pela ótica exclusiva de seu celular-espião. Os contextos são desprezados, o contraditório não existe e ela vira porta-voz da verdade. Que perigo!

Com efeito, para ilustrar essa possibilidade de viés de transformar o espaço da escola, independente de sua natureza (pública ou privada), em uma espécie de “Big Brother” cujo conteúdo será mediado e validado através do Facebook. O anjo vingador atuará, na forma de uma menina de 13 anos ou de seus clones, fazendo as vezes de promotoria, júri e juiz, sem direito a advogado de defesa. Ou seja, estaríamos diante do fim de um direito fundamental à vida em sociedade: a presunção de inocência. Ao acusador cabe o ônus de apresentar as provas, e não o contrário. Isto é a base dos direitos individuais previstos na Constituição Federal. Outro aspecto é o direito à privacidade. Ora, a publicação de imagens (em vídeo ou fotografia) deve ser balizada por critérios éticos, profissionais (no caso dos jornalistas e empresas habilitadas para tal) e razões de Estado – quando envolve entidades com poderes de investigação conferidos pela Lei.

Para observar isso mais de perto, vamos analisar e comentar criticamente algumas postagens do “Diário”.

Breve leitura das postagens

As primeiras postagens, feitas por Isadora e Melina (sua colega e parceira no “Diário de Classe” até 17/08/12) tratava de coisas como:



Essa é a porta do “banheiro feminino” da nossa escola que fica no Santinho. Nem fechadura tem!!! (Postagem 11/07/12)” [acrescida de uma foto do local.]

Ao final do primeiro mês de existência, a página ganhou ampla repercussão na mídia local, desembocando em canais nacionais de mídia (emissoras de TV e portais na internet), conferindo uma boa dose de visibilidade nacional, de 21 de agosto em diante.

No final de julho, duas semanas depois de colocar a comunidade no ar, Isadora e sua colega já percebiam que o diário iria ganhar uma dimensão maior que o Santinho. E anunciavam, já indicando o caminho a seguir:



Essa pagina não é contra a escola só que bem agora está a eleição e estamos mostrando a verdade sobre escolas publicas que não são cenários queremos saber quem vai melhorar isso, quem vai ser responsabilizar de ir ate a escola e cobrar, com que arrume e com que os alunos tenham atenção queremos punição ”coisa que é difícil” como falamos da menina que levou a arma. Porque ficar brabo com a verdade estamos querendo o que já era pra ser exigido não por alunos, mais SIM chegou ao ponto que alunas da escola estão exigindo a punição, pra ver onde chegou a coisa. (Postagem 30/07/12, extraída da página com grafia exata da autora)

Mostrar a “verdade” vista pelas lentes de seus celulares, em precários vídeos publicados na página, que cumprem apenas o papel de satanizar o professor “A” ou professora “B”. O clichê é um mantra: os professores são maus; a escola (pública) não presta e ponto final. Através do “Diário…”, o professor de matemática foi denunciado (não sabia dar aula, na visão de Isadora), julgado e executado – e por fim, demitido. Mas a coisa fica mais grave quando a comunidade assume a defesa da “transparência total”, ou seja, a colocação de câmeras de vídeo no ambiente da sala de aula, justificando pelo senso comum de “quem não deve, não teme”. Vejamos:



Sei de professores e funcionários que não querem câmeras internas por que a escola vai virar BBB [Big Brother Brasil, programa da TV Globo]. Na escola (particular) da minha irmã tem câmeras até dentro das salas e não tem problema algum. Qual problema de câmeras em escola pública? Quem não faz nada errado não tem do que ter medo. Em outros tempos podia ser assim mas hoje em dia tem que ter transparência. Como todo mundo sabe, quero ser jornalista e acho esse cartaz na secretaria da escola no mínimo duvidoso. [Na imagem do cartaz, lê-se: "A imprensa pode causar mais danos que a bomba atômica e deixar cicatrizes no cérebro", atribuída a Noam Chomsky] (Postagem 27/09/12)

A falsa oposição entre transparência e obscuridade, nos termos apropriados pela autora da página em sua inocência, deixa de lado (e seus mais de 1,7 mil comentaristas também seguem na mesma linha) uma questão fundamental: o ambiente de ensino-aprendizagem, o sagrado chão da sala de aula não pode ser transformado num palco midiático, senão transformando a figura do professor e/ou professora num mero epifenômeno do processo de ensino-aprendizagem. Se falta de luz leva à cegueira, a “idade mídia” já provou com inúmeros exemplos que o excesso de luz pode igualmente levar a cegueira – e causar mortes de inocentes, como é o caso da estudante Eloá Pimentel assassinada pelo ex-namorado Lindemberg Fernandes Alves (ver artigo publicado em “A Notícia”, edição 02/11/2008, em parceria com o pesquisador Jacques Mick).

No espaço virtual de uma fanpage inexiste qualquer preocupação com o princípio do contraditório, amplo direito de defesa, presunção de inocência ou quaisquer outros direitos balizadores das relações humanas nas modernas sociedades democráticas. Vale o princípio do espetáculo e do publicismo, que remonta às origens do Jornalismo, no começo do século 17. Esse território é propício apenas ao aplauso. As vozes discordantes, poucas nos espaços de comentários do “Diário de Classe” são desqualificadas, ato contínuo. Uma delas recomendava à autora (sobre a instalação de câmeras de vídeo na sala de aula):



Meu anjo, existem motivos pedagógicos para não existir câmeras na sala de aula. Por que vc não convida a Angela Antunes do Instituto Paulo Freire pra falar para os professores, alunos e pais sobre a escola democrática? Ela tem um texto publicado na net bem interessante: “Democracia e cidadania na escola: do discurso à prática”. Lê e me conta o que achou? (Andrea Luswarghi)

Ora, a questão parece razoavelmente simples: as centenas de milhares de comentários publicados no “Diário…” se prestam à louvação e aplauso à autora da página. Inexiste o debate porque, paradoxalmente, este não é um espaço inclusivo, democrático. Esse é um exemplo inequívoco da negação da diversidade de visões e formas de conceber as coisas, presentes na dimensão real do mundo, da vida. A promessa de “transparência” é tortuosa tanto e quanto turva e precária sua noção de “verdade”. E lembremos: a comunidade promete “mostrar a verdade sobre as escolas públicas”, algo que poderia ser feito num esforço coletivo de reportagem ou ainda no âmbito de um projeto de pesquisa que tivesse como recorte esse objeto.

Por contraditório que pareça, a autora da fanpage precisa ser preservada do excesso de exposição midiática. Talvez ela não saiba que virou uma espécie de justiceira virtual. Foi ungida com atributos que não tem pela idade, pela imaturidade e pelas circunstâncias. O estrago que ela causa está, no momento, limitado a uma escola que ficou na berlinda, com as câmeras do grande irmão (e da pequena irmãzinha) voltadas para ela. Mas se surgirem justiceiros com relação aos costumes? Às opções sexuais? Às opções políticas? Às preferências estéticas? Aí poderemos falar, sim, em fascismo.

Nem verdade, nem verossimilhança. Apenas a dogmatização de uma visão possível da realidade, vista pelas lentes de uma menina de 13 anos, munida de seu celular e uma plataforma de publicação que não tem como valor fundante o critério de verdade – na acepção da palavra “veritas”: a verdade é passível de verificação, apuração, construção. Aqui vale o espetáculo da denúncia. Os acusados? Bem, eles que apresentem a prova de suas inocências… Nessa perspectiva, o Facebook poderia abrir as portas para o fascismo.

Fonte

Comentários:

Um amigo meu falou e eu concordo:

Educação não se resolve com curtidas e compartilhamentos descontextualizados em redes sociais. Ela ter conseguido expulsar um professor da sua escola após “denuncia” no facebook, com apoio da Secretaria de Educação, foi o fim da picada. Que modelo de Educação e de convívio social é reafirmado com uma ação como essa?

A página começou muito bem, mas perdeu-se depois de um tempo. A autora começou a "perseguir" um pintor, que supostamente deveria pintar a quadra de sua escola, inclusive indo atrás dele na praia. Mencionou que talvez ele estivesse  curtindo com o "dinheiro dos impostos do pai" (sic), em vez de trabalhando.
Vejam:

Reprodução da página no Facebook

 Se ela quer jornalista, o caminho é apurar e investigar, antes de fazer ilações ou acusações.
Assim como critica a diretora, também deveria criticar o governador, o secretário de educação etc. 
Ninguém entendeu que, enquanto ela não conseguir provar por A+B que o "Seu Francisco " estava deliberadamente faltando o trabalho sem autorização da escola, ela tem apenas um achismo vazio que não pode em hipótese alguma ser tratado como denúncia? E muito menos ser tratado desta forma por outras pessoas.
Na página, eu propus algo e fui xingado por seus seguidores:
Por que ela não faz um mutirão de pintura e pequenos reparo na sua escola e em outras, com ajuda dos pais? Isto é realizado em diversos lugares do Brasil e em outros países, em uma lição de cidadania, inclusive servindo de alerta para o poder público, quando ele é lento para perpetrar reformas em escolas.
Eu sei que ela tem apenas 13 anos e que não pode-se cobrar muito da mesma, mas já que ela parece ter um grande senso de maturidade para escrever na internet, com auxílio e apoio da imprensa e da família, bem mais coisas concretas poderiam ser feitas, em vez de só tirar fotos na escola e realizar pequenas filmagens. Ela poderia:

-Fazer campanhas de arrecadação para doação de material escolar, livros e outros mantimentos para alunos de baixa renda;
-Realizar os chamados mutirões de pintura e reparos, como pode ser visto aqui, inclusive com o próprio poder público comprando tintas e todos os materiais, gerando uma grande economia no geral ao município;
-Campanhas culturais e de leitura.

Tudo isto foi sugerido por mim e outras pessoas em sua página, mas mesmo assim quem pensa diferente na página da mesma é xingado e duramente atacado pessoalmente por seus seguidores, boa parte adolescentes fãs do programa CQC que acham que ser herói ou heroína é apenas expor as pessoas e questioná-las sem dar nenhum amplo direito à defesa das mesmas.

É um perigo quando alguém torna-se uma "celebridade de internet" e todos os que questionam a mesma são ofendidos apenas por isto.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Capital paulista enfrenta explosão de assassinatos



No Estado, crescimento foi de 27% no mesmo período; comandante da PM nega descontrole da criminalidadeAFONSO BENITES
ROGÉRIO PAGNAN
DE SÃO PAULO


Dados divulgados ontem pela Secretaria da Segurança Pública mostram que a capital registrou 135 casos de homicídios com 144 vítimas no mês passado. O aumento é de 96% em comparação ao mesmo período de 2011, que teve 69 casos com 71 vítimas.

No acumulado entre janeiro e setembro, a alta foi de 22% na cidade. Foram 920 casos com 983 vítimas -pode haver mais de uma morte em um mesmo boletim de ocorrência, caso das chacinas.

Conforme dados da secretaria, setembro foi o mês recordista em número de assassinatos desde janeiro de 2010, quando o governo estadual passou a divulgar todo mês as estatísticas criminais.

No Estado todo, o aumento dos registros de homicídio foi de 27% em setembro e de 8% no acumulado do ano.

O crime de latrocínio (roubo seguido de morte) é outro que também disparou. Segundo os dados oficiais, de janeiro a setembro foram 263 ocorrências. É o maior número de casos desde 2004, quando foram registrados 291 latrocínios.

Entre as explicações para o aumento da violência, está o acirramento do confronto entre criminosos e a polícia.

Desde junho, quando os bandidos da facção criminosa PCC iniciaram uma série de ataques contra outros criminosos e policiais, 1.539 pessoas foram mortas.

Só nesses quatro meses do ano, o aumento foi de 12% no Estado e de 30% na capital.

As mortes orquestradas pelo PCC, segundo a polícia, partiram de chefes presos e foram dadas após PMs da Rota matarem seis suspeitos na Penha, na zona leste.

Desde então, foram registradas 38 mortes de policiais, até setembro, seguidas por dezenas de mortes de supostos criminosos em várias regiões da cidade. Seus assassinos costumam ser motoqueiros, usando capacetes e roupas escuras.

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) nega que os ataques sejam coordenados e afirma que há muito "folclore" sobre o crime organizado.

Já o deputado Olímpio Gomes, da comissão de segurança da Assembleia, diz que há o risco da existência de novos esquadrões da morte, com a participação de policiais.

O comandante da PM, Roberval França, negou que haja um descontrole da criminalidade no Estado.

"Houve mais casos de mortes por motivos passionais, ataques entre criminosos e por cobrança de dívidas de drogas", afirmou.



Mais uma vez está demonstrado o fracasso da dupla PSDB-DEM na segurança pública paulista.

Reconhecimento: vacina que neutraliza qualquer qualquer fofoca e baixaria


quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Lula prestigia reta final da campanha de Isaac do Carmo em Taubaté

O ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva esteve presente em Taubaté (cidade no Vale do Paraíba, interior de SP) para prestigiar a reta final da campanha do candidato Isaac do Carmo, do PT, no segundo turno das eleições. Aclamado por  uma multidão, Lula mostrou o quanto é querido pela população.





Fotos: André Veronez

Botafogo 2 x 0 Figueirense




Mais uma boa atuação de Bruno Mendes no ataque, além Seedorf como um maestro no meio de campo, premiado também com um belo gol.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Estufas urbanas: o futuro da horta pode estar na metrópole



As sementes de uma revolução agrícola estão criando raízes em várias cidades ao redor do mundo — um movimento que, segundo seus adeptos, mudará a maneira como a população urbana recebe as verduras que consome e, ao mesmo tempo, resolverá alguns dos maiores problemas ambientais do mundo. Segundo artigo publicado no site do The Wall Street Journal, a solução se chama agricultura vertical, e se baseia em um princípio simples: em vez de trazer os alimentos de caminhão da zona rural para as cidades, é melhor cultivá-los o mais perto possível do local de consumo: em estufas urbanas que se projetam para cima, e não na horizontal.

A ideia está florescendo de muitas formas, como mostra a reportagem. Há um prédio triangular de 12 andares sendo construído na Suécia, onde as plantas serão transportadas em trilhos desde o andar superior até o inferior para aproveitar a luz solar e facilitar a colheita. Há também um antigo frigorífico em Chicago, onde os legumes são cultivados em balsas flutuantes, alimentados por resíduos de tanques de peixes nas proximidades. E ainda diversas propriedades rurais espalhadas por todos os Estados Unidos onde as plantas ficam suspensas no ar e as raízes são borrifadas com nutrientes, dispensando o uso de terra e tanques de água.

Mas qualquer que seja a maneira de implementar a agricultura vertical, seus defensores dizem que os benefícios imediatos serão fáceis de ver. Não haverá tantos caminhões de entrega nas estradas, consumindo combustível de forma desenfreada e soltando fumaça, poluido o ar, e os moradores da cidade terão acesso mais fácil a alimentos frescos e saudáveis.

De olho no futuro, os defensores da agricultura vertical dizem que ela pode trazer mudanças ainda maiores e mais abrangentes. Plantar em locais cobertos pode reduzir o uso de pesticidas e herbicidas que escorre das plantações e contaminam a água. Preservar ou recuperar mais ecossistemas naturais, tais como florestas, pode ajudar a diminuir as mudanças climáticas. E quanto mais comida produzirmos em locais cobertos, menos suscetíveis estaremos às crises ambientais que prejudicam as safras e jogam os preços dos produtos lá na estratosfera.

Dickson Despommier, professor de microbiologia da Universidade de Columbia que desenvolveu a ideia da agricultura vertical em 1999, juntamente com seus alunos, acha que o sistema vai se tornar cada vez mais atraente à medida que as a mudanças climáticas aumentam o custo da agricultura convencional e os avanços tecnológicos barateiam a agricultura em estufa. De fato, ele espera que dentro de 50 anos o mundo consiga produzir metade da sua alimentação em fazendas verticais.

“Quando isso acontecer, uma parcela significativa das terras agrícolas poderia ser abandonada. As funções do ecossistema melhorariam rapidamente, e o ritmo do aquecimento global vai diminuir”, diz ele.

Uma série de fazendas verticais já está funcionando nos EUA e em outros países, e outras estão em construção. Algumas têm o apoio de organizações sem fins lucrativos, destinadas a promover causas ambientais ou criar empregos locais. Outros são empreendimentos com fins lucrativos, que visam atender a demanda por verduras produzidas localmente. E outras, como na Coreia do Sul, estão sendo financiadas por governos que buscam maneiras de aumentar a segurança alimentar interna.

Até agora, as fazendas verticais produzem apenas uma quantidade pequena de alimentos. Seus idealizadores ainda estão desenvolvendo diversos projetos arquitetônicos e técnicas de cultivo para aumentar a eficiência do sistema. E um modelo de negócio comprovado com base no novo conceito ainda está para surgir.

Um projeto ambicioso em construção está tentando resolver todos esses desafios de uma só vez. A fazenda triangular de Linköping, na Suécia, será uma das mais altas do mundo — a maioria só tem alguns andares — e vai usar maneiras inovadoras de gerar receitas. A Plantagon, empresa sueca que é dona da fazenda, não só vai vender as verduras na feira da cidade, como também alugar espaço para escritórios na maioria dos andares.

Outra característica especial do projeto é que, do lado de fora das janelas dos escritórios, na face sul do edifício, há um trilho mecânico envolto em um túnel de vidro que vai levar as plantas em crescimento desde o alto do edifício até o andar térreo. O objetivo é dar às plantas uma exposição homogênea à luz solar e permitir à Plantagon realizar todo o plantio e a colheita em um só lugar — no térreo do prédio. Após o plantio, um elevador vertical normal leva as caixas de plantas até o último andar, onde elas começam sua viagem para baixo. A empresa planeja produzir 300 a 500 toneladas anuais de verduras, como acelga chinesa.

Quanto ao preço, é muito mais caro, naturalmente, construir uma estufa vertical do que uma estufa normal, admite Hans Hassle, diretor-presidente da Plantagon. Mas as fontes de receitas previstas vão ajudar a cobrir as despesas, e o custo da energia será menor, já que as instalações vão usar resíduos de várias fontes, tais como o calor de uma usina elétrica próxima e o biogás produzido pela conversão do lixo orgânico do próprio edifício. Ao todo, as medidas planejadas de economia energética reduzirão o consumo de energia do edifício em pelo menos 30% a 50%, acrescenta Hassle.

Segundo ele, o próximo projeto de estufa da empresa será um modelo de demonstração em Xangai, na China, ou um centro de pesquisas em Cingapura. São locais bons para testar a ideia, diz ele, pois são sociedades altamente densas e urbanizadas que já precisam produzir mais alimentos localmente.

Em Chicago, verduras são cultivadas em pequenas jangadas

Nos EUA, as fazendas verticais estão surgindo em áreas urbanas de todo o país, algumas em velhos edifícios agora destinados à agricultura. Um empreendimento chamado The Plant está produzindo hortaliças em um antigo frigorífico de três andares em Chicago. A fazenda cultiva as verduras em pequenas jangadas flutuando na água, a qual é cheia de nutrientes vindos de resíduos produzidos pelos peixes em um tanque separado — uma configuração chamada aquaponia. A luz vem de lâmpadas concebidas para emitir a extensão de onda adequada para o crescimento das plantas. A The Plant também está projetando um sistema em que as culturas poderiam crescer em placas verticais, com os nutrientes chegando às raízes das plantas por meio da água que escorre em lâmina desde tubos próximos ao teto.

A The Plant foi fundada por John Edel, de 43 anos, natural de Chicago, que já empreendeu outros projetos para renovar e reutilizar edificações urbanas. A fazenda atualmente aluga parte do seu espaço para inquilinos, incluindo três agricultores e duas padarias, e tem planos de encontrar outros; pretende também abrir um mercado comum para o varejo, onde os moradores possam vender seus produtos.

Outras fazendas nos Estados Unidos usam diferentes técnicas para economizar espaço, reduzir o consumo de água e até mesmo evitar a necessidade de usar terra. Fazendas em armazéns e outros edifícios em Seattle, Chicago, e no interior dos Estados de Nova York e Nova Jersey, entre outros lugares, usam um sistema de aeroponia da AeroFarms, firma de Ithaca, no Estado de Nova York. O método consiste em cultivar plantas com as raízes suspensas no ar, onde podem ser pulverizadas com água e nutrientes.

A Omega Garden Inc., firma canadense de Qualicum Beach, na província de Colúmbia Britânica, vende um dispositivo para plantio chamado Volksgarden, um cilindro rotativo de 1,2 metro de diâmetro e 60 centímetros de largura. As plantas crescem em um círculo no interior do cilindro. À medida que o dispositivo gira, as raízes mergulham em uma bandeja com uma solução líquida que fornece água e nutrientes. Uma luz percorre o cilindro horizontalmente para nutrir as plantas.

A Green Spirit Farms LLC está usando o sistema em New Buffalo, no Estado de Michigan, em uma antiga fábrica de injeção de plásticos. A fazenda quer preencher o espaço com unidades da Volksgarden empilhadas em três níveis de altura, diz o gerente local da Green Spirit, Ben Wiggins.

Ainda assim, muitos especialistas em agricultura não estão convencidos pela ideia de agricultura vertical. O principal argumento contrário é que as fazendas convencionais são os lugares mais simples e mais eficientes para produzir alimentos. Cultivar alimentos em lugares cobertos, utilizando luz artificial e outros equipamentos especiais implica mais esforço e mais despesas — anulando os benefícios de estar perto dos consumidores, dizem os críticos.

É por isso que George Monbiot, escritor e ativista ambiental de Oxford, na Inglaterra, diz que “não há perspectivas” de que as técnicas mais complicadas de plantação vertical possam contribuir muito para a produção mundial de alimentos. Quanto aos sistemas de agricultura vertical que consomem energia extra para luzes artificiais e outros equipamentos, ele diz:

“Mesmo que você utilize energia de fontes renováveis, há melhores maneiras de usar essa energia renovável”.

Da mesma forma, R. Ford Denison, professor adjunto de ecologia agrícola na Universidade de Minnesota, acha que o uso de energia das fazendas verticais anularia qualquer economia feita no combustível para transporte.

“O transporte dos alimentos desde o campo até as lojas representa uma pequena fração do consumo total de energia pela agricultura”, diz ele.

Os defensores dizem que a comparação entre a agricultura convencional e a vertical não é justa, já que o governo subsidia fortemente as despesas para a agricultura tradicional, incluindo o seguro agrícola, reduzindo em muito os custos envolvidos e os riscos que os agricultores incorrem devido a condições meteorológicas imprevisíveis.

Mas esses defensores dizem que a equação muito provavelmente vai mudar, pois o clima desfavorável torna a agricultura em lugar fechado uma alternativa mais segura.

Despommier, que também é consultor da Plantagon, reconhece que o uso da energia, em especial para iluminação artificial, continua a ser um desafio para algumas fazendas verticais. Mas diz também que tem havido progressos na redução do consumo de energia ligado às luzes especiais para o cultivo, e os pesquisadores continuam a trabalhar no problema. De modo mais amplo, ele argumenta que a ideia da agricultura vertical em grande escala parecerá cada vez mais realista à medida que as técnicas evoluírem.

A resposta de Eliseu Padilha



Prezado Jornalista, Sr.Luis Nassif.

Como vi a publicação da matéria intitulada "Justiça Federal analisará processo contra ex-ministros do governo FHC por improbidade", relativamente a abertura de processo por improbidade administrativa, contra mim e o Ministro Eduardo Jorge, peço para esclarecer, no mesmo espaço que:

I - Não se trata de um novo processo ou coisa da ordem. Esta ação tramitava desde o ano de 2003 e a Justiça Federal de Primeira Instância já a havia rejeitado;

II - Como o Ministério Público Federal recorreu, a notícia dada por ele que motivou sua postagem é de que o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), em Brasília, teria decidido pelo andamento de tal Ação;

III - No Mérito, caso tal Ação venha a tramitar, nada, absolutamente nada tenho a temer. Nada fiz de improbo. Logo não há do que temer. Minha participação no assunto foi a seguinte:

1 - Meu Gabinete recebeu, da Secretaria Geral da Presidência da República o Aviso 214/SGEm 23 de setembro de 1997, expediente de rotina, nos seguintes termos:

"Aviso 214/SGEm 23 de setembro de 1997

Senhor ministro, Encaminho, em anexo, a correspondência do Deputado Alvaro Gaudêncio Neto, que trata de assunto relacionado a área de competência desse Ministério.

Muito agradeceria providências de Vossa excelência que permitam o exame do referido documento e, posteriormente, o envio de informações a esta Secretaria-Geral do

seu resultado.

Atenciosamente.

EDUARDO JORGE CALDAS PEREIRA

2 - Cumprido a praxe do Ministério, tal correspondência e o anexo foram encaminhados para a Autarquia DNER, que tinha Autonomia Administrativa, para a avaliação do solicitado pela Secretaria Geral da Presidência da república. Esta foi a participação de meu Gabinete. Encaminhar, sem acrescer ou subtrair nada;

3 - Tanto no expediente de rotina da Secretaria Geral da Presidência da República, quanto no encaminhamento de tal correspondência ao DNER, nada foi Sugerido, Determinado ou Autorizado.

Tratava-se de mero pedido de informação a uma Autarquia que tinha Autonomia Administrativa.

IV - O fato imputado na Ação do Ministério Público Federal não existe. Não houve nenhuma improbidade de minha parte. Daí porque, passados 15(Quinze) anos - desde 1997 -, sequer o processo estava em andamento;

V - Se e quando eu for instado a me manifestar em tal processo, repetirei o que já fiz antes da Justiça Federal de Primeira Instância o rejeitar: Comprovar que o fato improbo a mim atribuído não existe;

VI - Lastimo profundamente que esta notícia tenha sido "requentada", pela enésima vez, com o fito exclusivo de, injustificadamente, menosprezar e prejudicar a alguns e valorizar e elevar a auto estima de outros.

Agradeço pela oportunidade de, com sua publicação desta, ser conhecida a outra face de tal "requentada" notícia.

Atenciosamente.

ELISEU PADILHA.

Fonte

Brasileiro desenvolve vacina experimental mais eficaz contra HIV


Uma vacina com a combinação de cinco anticorpos, testada em ratos e fruto do trabalho do imunologista brasileiro Michel Nussenzweig, conseguiu manter os níveis do vírus da aids (HIV-1) abaixo dos detectáveis durante mais tempo que os tratamentos atuais, informou nesta quarta-feira, 24, a revista "Nature".

Este tratamento experimental, composto por cinco potentes anticorpos monoclonais (idênticos entre si porque são produzidos pelo mesmo tipo de célula do sistema imunológico), foi desenvolvido pela equipe do cientista brasileiro e membro da Academia Americana de Ciências na Universidade Rockefeller em Nova York.

O cientista administrou os anticorpos em ratos "humanizados", que dispõem de um sistema imunológico idêntico ao humano, permitindo que sejam infectados com o vírus HIV. Estima-se que esta é uma fórmula que poderia evitar a infecção de novas células.

Nussenzweig observou que, desde que foi iniciado o tratamento, a carga viral tinha caído para níveis abaixo dos detectáveis, e assim se mantiveram por até 60 dias após o término do tratamento.

Em seguida, o cientista comparou os resultados com os obtidos ao tratar ratos com uma combinação de três anticorpos monoclonais e, também, com um tratamento baseado em um único anticorpo.

Ao tratar os roedores com uma vacina com três anticorpos, o HIV se manteve em níveis baixos até 40 dias após o fim do tratamento, enquanto a monoterapia só permitiu que o vírus não fosse detectado durante o tempo em que o rato estava recebendo o tratamento (cerca de duas semanas).

"O experimento demonstrou que combinações distintas de anticorpos monoclonais são eficazes na hora de suprimir a replicação do HIV em ratos 'humanizados', por isso podem prevenir a infecção e servir para o desenvolvimento de novos tratamentos", defendeu o especialista em seu artigo.

Na atualidade, o tratamento anti-retroviral em humanos consiste em combinar pelo menos três drogas antivirais para minimizar o surgimento de vírus mutantes resistentes aos remédios.

No entanto, o HIV se armazena em uma espécie de "depósito" ou reservatório viral, o que faz com que a carga viral do paciente se eleve quando o tratamento farmacológico é interrompido, e o vírus volta a aparecer depois de 21 dias.

Apesar dos resultados promissores de Nussenzweig, ainda serão necessários testes clínicos que permitam avaliar a eficácia do tratamento em humanos e medir os efeitos sobre a infecção em longo prazo.

Boato ensina procedimento errado para proteger privacidade no Facebook



Uma mensagem falsa em circulação no Facebook desde o último domingo (21) orienta os usuários da rede social de maneira errada sobre como proteger atualizações e fotos publicadas pelos amigos. Citando uma suposta reportagem no Fantástico, programa da TV Globo, a mensagem alerta os usuários de que pessoas fora da rede de amigos podem ver páginas "curtidas" e comentários publicados.






o executar o procedimento, em vez de proteger o conteúdo publicado pelos amigos, o usuário na verdade está bloqueando os comentários, fotos e páginas "curtidas" pelos contatos de aparecerem em sua página.

Comentários do amigo em mensagens e fotos publicadas na rede social continuarão sendo públicos, caso esta seja a configuração de privacidade definida pelo usuário, mesmo após o procedimento.

Ao contrário de outras mensagens virais publicadas no Facebook, como "Mude a cor do seu perfil" , o boato não possui características de um golpe virtual , que tem o objetivo de roubar informações pessoais do usuário ou mesmo assumir o controle do perfil para atividades ilícitas.

"A corrente é mesmo apenas um 'hoax' [trote], já que não há nenhum link que possa direcionar o usuário para algum malware", diz Fábio Assolini, analista da empresa de segurança Kaspersky.

Limite a exposição do seu conteúdo

O Facebook oferece ferramentas de privacidade que permitem que o usuário limite a exposição do conteúdo que publica, como fotos e atualizações de status. Veja alguns dos recursos disponíveis abaixo:

- Configurações de privacidade

Na barra de ferramentas superior do Facebook, clique sobre a seta para exibir o "Menu" e depois em "Configurações de privacidade". O primeiro passo é selecionar a opção "Amigos" no item "Para aplicativos móveis sem o seletor público". Ele impedirá que as mensagens que o usuário publica por meio do aplicativo para celular (que não tem opção de privacidade) compartilhe fotos e mensagens publicamente.






Em segundo lugar, clique sobre "Editar configurações" no item "Linha do tempo e marcação". No menu que aparecer, selecione "Amigos" em todas as opções, que restringirão quem pode publicar em sua linha do tempo, quem pode ver o que está publicado em sua linha do tempo e quem pode ver publicações nas quais o usuário foi marcado em sua linha do tempo.

Caso queira analisar publicações em que foi marcado, antes que elas sejam mostradas em sua linha do tempo, ative esta opção.

Por último, clique em "Gerenciar a visibilidade de publicações antigas" no item "Limite o público para publicações passadas". Ao ativar esta opção, o conteúdo publicado no passado com amigos de amigos ou público será alterado para ficar visível apenas para os amigos.

IG

Ciro Gomes explica porque não há interesse em uma CPI da privataria tucana do governo FHC

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Idosa desaparece em visita ao Santuário de Aparecida



Um mulher de 77 anos desapareceu no último domingo no Santuário Nacional, em Aparecida. De acordo com a família, Beatriz Joanna Von Hohendorff Winck estava a passeio junto com o marido pela cidade, quando desapareceu. Ela foi vista pela última vez na casa das velas, uma loja localizada dentro do pátio da Basílica.

“Meu pai estava na fila do caixa para fazer um pagamento e ela ficou próxima. Quando ele terminou a compra e foi atrás dela ela havia sumido”, disse João Carlos Winck, filho da vítima.

Beatriz é da cidade de Portão, no Rio Grande do Sul. Ela e o marido, o aposentado Delmar Winck chegaram em Aparecida na noite de sábado em uma excursão. Eles seguiria depois para Holambra.

Quando soube do desaparecimento da mãe, João Carlos veio até Aparecida para ajudar nas buscas. Além de acionar as polícias civil e militar, o técnico químico fez buscas em hospitais, hotéis e IMLs da região.

De acordo com outros integrantes da excursão, Beatriz teria dito que estava cansada e que iria para casa. “As pessoas acharam que ela voltaria para o hotel, mas o medo é que, em um momento de desorientação, ela tenha entrado em algum ônibus achando que voltaria para nossa cidade”, disse.

A grande preocupação é que Beatriz sofre de problemas cardíacos e faz tratamento com remédios. “A cada dia que ela fica sem os medicamentos aumenta os risco para a saúde”.


O telefone para contato com a família é (12) 3105-1051 ou 3105-2333.

Trailer do filme "Homem de Ferro 3"

Ancestral mais antigo do homem se parecia com esquilo, aponta estudo

O ancestral mais antigo do homem era um pequeno primata parecido com um esquilo, aponta um novo estudo conduzido pela Universidade Yale, nos EUA.
Os cientistas acreditam que o Purgatorius tenha vivido há 66 milhões de anos, no período geológico Paleoceno – pouco depois da extinção dos dinossauros terrestres.
Fósseis recém-descobertos do mamífero revelam um animal ágil, que gastava boa parte do tempo subindo em árvores e comendo frutas. Os ossos são os primeiros a revelarem como essa espécie era da cabeça para baixo.



Os fósseis foram achados em uma região das Montanhas Rochosas chamada Colina do Purgatório – daí o nome do animal –, no estado de Montana.
Os autores sugerem que o bicho era marrom, tinha uma cauda peluda e pesava menos de 40 gramas – aproximadamente o tamanho dos lêmures de Madagascar, os menores primatas vivos.
O Purgatorius tinha vários dentes e uma articulação móvel do tornozelo que permitia que os pés dele girassem em diferentes direções, segundo o paleontólogo e coautor Stephen Chester. Esse mecanismo especializado teria desempenhado um importante papel na evolução dos primatas.
O pesquisador conduziu o estudo em parceria com colegas do Museu de História Natural da Flórida e da Universidade da Califórnia.

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Enfermeira cria 'maca-chuveiro' que dá banho quente em doente acamado



A enfermeira Nilmar Cavalcante perdeu as contas do número de banhos que já deu em pacientes nos 20 anos em que atuou em hospitais públicos de São Paulo e do Rio.

Mas nunca se conformou com a forma como eles são dados. "É banho de gato, na cama do hospital, com balde, gaze e esponja. O paciente vai ficando fedorento", diz.

Há dois anos, durante o mestrado que fazia na UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), Nilmar, 47, teve uma ideia: criar um artefato no qual os doentes acamados pudessem tomar um banho mais próximo do real ("banho de verdade, com água").

Nascia a "maca higienizadora", uma engenhoca construída em aço inox, forrada com colchão impermeável e dotada de um boiler que possibilita banho quente e um reservatório com capacidade para 20 litros de água.

A quantidade é suficiente para seis banhos. Depois, a maca precisa ser "reabastecida" novamente. "Calculei o tempo e a média de água a partir da minha experiência. É o suficiente."

Toda a preparação (encher o reservatório de água e esquentá-la) é feita antes da transferência do paciente da cama para a maca. "Não tem perigo de choque", afirma.

A maca possui furos nas extremidades, por onde a água é drenada após o banho e escoada para um reservatório separado da água limpa.

Antes de ser esvaziado, porém, o tanque recebe pastilhas de cloro. "Assim, a gente evita o contágio e a proliferação de bactérias que possam estar na água do banho."

A enfermeira pensou ainda na privacidade do paciente, colocando abas nas laterais e nas pontas da maca. "Muitos hospitais do SUS não têm biombo. O doente toma banho exposto."

Apagão também não tem vez para a "supermaca". Se faltar luz, entra em ação a bateria recarregável de 24 volts e duração de até dois meses.

EDITAL

O difícil foi colocar o projeto de pé. Ela diz ter batido "numas 20 portas" de empresários tentando viabilizar a produção da maca, mas nenhum deles quis bancá-la. "Eles só queriam a minha ideia, mas eu não dei, não."

Em 2011, Nilmar inscreveu o projeto em um edital de inovação tecnológica da Faperj (Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro) e foi selecionada.

"É um projeto de inovação social, que vai ser muito útil para sociedade, principalmente para o paciente acamado", diz o físico nuclear Rex Nazaré, diretor de ciência e tecnologia da Faperj.

Ele afirma que seu sonho é que o governo valorize o produto para que outros inventores brasileiros possam ter estímulo para colocar ideias inovadoras em prática.

Com o dinheiro do projeto (R$ 50 mil) e ajuda de um designer, um engenheiro mecânico e um engenheiro elétrico ("o mecânico ajudou a projetar e o elétrico comandou meus pensamentos"), a maca foi se tornando realidade.

"Fiz vários ensaios para sentir a maca. Eu mesma tomei uns 300 banhos. Uma hora ela escorregava, eu falava que aquilo não estava bom e mandava construir outra. Deixei os engenheiros loucos!", diverte-se.

A maca, desenhada originalmente para hospitais públicos, recebeu neste ano versões para hospitais particulares e home care. Custa R$ 15 mil. "Mas não é à vista não, eu parcelo", reforça a agora empresária Nilmar.

Ela terceirizou a produção, mas o fluxo ainda é caseiro. "Com o dinheiro do que eu vendo, mando fabricar as próximas unidades." Neste ano, Nilmar ganhou dois prêmios (nacional e internacional) na área de inovação.

E a enfermeira-inventora-empresária não deve ficar só na maca. Ela já tem na cachola outros dois produtos hospitalares em fase de desenvolvimento. "Mas esses ainda são segredo."


Haddad recebe apoio de dirigentes de futebol



Em evento realizado no Sindicato dos Engenheiros de São Paulo na tarde desta segunda-feira (22), os presidentes de São Paulo e Palmeiras, Juvenal Juvêncio e Arnaldo Tirone, e o ex-mandatário do Corinthians Andrés Sanchez se reuniram com Fernando Haddad, do PT, e declararam apoio ao candidato a prefeito na disputa com José Serra, do PSDB, no segundo turno das eleições paulistas.

Com a presença de mais de 500 pessoas, Juvenal Juvêncio roubou a cena ao brincar com a rivalidade do São Paulo com o Corinthians e sobre a parceria “inédita” entre os times da capital paulista.“Só o Haddad para unir eu e o Andres numa mesma causa”, brincou o presidente do São Paulo, que mostra postura diferente ao capitão, ídolo e goleiro tricolor, Rogério Ceni, que declarou seu apoio a José Serra.

Junto com Juvêncio, Andrés Sanchez, hoje diretor de seleções da CBF, e Arnaldo Tirone, mandatário do Palmeiras, se sentaram ao lado de Fernando Haddad e da vice Nádia Campeão. Ausente no evento, o presidente da Portuguesa, Manuel da Lupa, mandou uma carta de apoio ao candidato petista neste segundo turno.

TSE faz pente-fino nas contas de 17 partidos

Após constatar uma fraude nas contas do PP, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) investiga as prestações de outros 16 partidos para apurar se houve desvios de recursos do fundo partidário.

Uma auditoria vasculha 60 processos com comprovantes dos gastos repassados à Justiça entre 2001 e 2009.

A Folha teve acesso à relação que é alvo do pente-fino do TSE. Além do PP, a análise atinge PDT (5 processos), PTB (5), PSB (4), PMDB (3), DEM (2), PSDB (1) e outros partidos menores.

A abertura da investigação foi determinada pela presidente do TSE, ministra Cármen Lúcia, no último dia 28.

O objetivo é apurar se o dinheiro do fundo partidário foi aplicado irregularmente ao mesmo tempo em que o TSE, por meio de um setor chamado Coordenação de Exame de Contas Eleitorais e Partidárias, aprovou as prestações.

O fundo é constituído por verbas da União, multas, penalidades, doações e outros recursos. Neste ano, os partidos receberão R$ 324 milhões. Pela lei, a verba deve ser usada em atividades e no funcionamento da sigla.

A auditoria foi constituída depois da constatação de irregularidade nas contas de 2000 a 2005 do PP. Apesar de uma série de problemas, elas foram aprovadas pelo TSE.

O caso do PP também foi enviado para a Polícia Federal. Tanto a PF como TSE apuram a atuação do ex-coordenador de exame de contas do tribunal Wladimir Azevedo Caetano, hoje no Conselho Nacional de Justiça.

A auditoria do TSE já constatou que Caetano retirava das mãos de subordinados processos de prestação e aprovava as contas.

O tribunal suspeita que o desfalque do PP ultrapassa R$ 20 milhões. São irregularidades como notas frias e gastos alheios às atividades partidárias.

Um total de R$ 4,2 milhões se refere a documentos considerados "inidôneos" para justificar, em geral, pagamentos em espécie a pessoas não identificadas. Sem documento comprobatório, por exemplo, foi gasto R$ 1,4 milhão.

Relatório entregue à presidente do TSE diz que "conclui-se que o PP cometeu fraude processual" e induziu o tribunal a erro. Os ministros do TSE costumam seguir os pareceres da área técnica.

A rejeição da contas implica na suspensão do repasse mensal por até um ano, além de ressarcimento.

O pato analfabeto digital-1


sábado, 20 de outubro de 2012

Brasil participa da construção de superobservatório astronômico



O Brasil e outros 26 países se uniram para construir um superobservatório de raios gama -a radiação mais poderosa já conhecida. Ela está intimamente ligada a alguns dos mais misteriosos e violentos eventos do Universo e, por isso, seu estudo é considerado estratégico.

Batizado de CTA (Cherenkov Telescope Array), o futuro observatório tem o objetivo pouco modesto de investigar as engrenagens de fenômenos como a matéria escura e os buracos negros.

Os temas a serem estudados, considerados "quentes" na astronomia e na astrofísica, têm potencial para turbinar a participação brasileira em artigos internacionais.

O plano final do CTA é ter dois centros em operação: um em cada hemisfério. A instalação da parte sul do conjunto é a prioridade.

Em vez de um grande e único telescópio, o observatório terá por volta de cem dispositivos menores, espalhados em uma área de quase 10 km².

"Esse arranjo dá muita flexibilidade para as observações. É possível voltar todos os telescópios para um único ponto e obter informações detalhadas ou, simplesmente, conseguir uma espécie de panorama do céu", diz Vitor de Souza Filho, astrônomo do Instituto de Física da USP de São Carlos e chefe da participação brasileira.

Ao colidirem com as camadas mais altas da atmosfera, os raios gama provocam uma espécie de "chuva" que pode ser captada pelos telescópios.

A partir do estudo dessas partículas, os cientistas conseguirão fazer o caminho inverso e descobrir informações sobre a luz original.

"Não estamos buscando um resultado específico. O objetivo é fazer ciência básica, abrir uma nova porta de investigações. A curiosidade humana nunca decepcionou", diz Souza Filho.




Luciano Huck e seu "bom-mocismo"



Luciano Huck humilha pessoas pobres em rede nacional, colocando-as em situações constrangedoras, ganha milhões de reais em publicidade com isso e depois faz alguma pseudo-caridade, como reformar o carro da mesma. Depois, alienados nas redes sociais bajulam-no em sua página, como se ele fosse uma pessoa bem-intencionada.

Casos que desmontam suas farsas:
A exploração da tragédia: o caso Huck

Entrevista com o mendigo de Curitiba no Balanço Geral



Quando sua foto apareceu no Facebook, várias mulheres falaram que gostariam de levá-lo para casa. Se fosse negro, feio e sujo, provavelmente nenhuma diria isto. Isto só mostra como as pessoas são superficiais e alienadas.


Segundo o G1, ele foi internado em uma clínica para tratamento de viciados em São Paulo.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Justiça Federal abre processo contra ex-ministros de FHC



A Justiça Federal decidiu abrir processo por improbidade administrativa contra o ex-ministro dos Transportes Eliseu Padilha (1997-2001) e o ex-Secretário-Geral da Presidência Eduardo Jorge Caldas (1994-1998), no caso que ficou conhecido como “Escândalo dos Precatórios”. O TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região) acatou parecer do MPF (Ministério Público Federal) e recebeu a denúncia elaborada em 2003, e que tinha sido rejeitada em primeira instância.

Integrantes do governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, os réus são acusados de causar prejuízo aos cofres públicos em função de uma acordo celebrado entre o extinto DNER (Departamento Nacional de Estradas de Rodagem) e a empresa 3 Irmãos.

Segundo as investigações, um grupo de lobistas e funcionários públicos recebia propina para favorecer o pagamento de indenizações judiciais milionárias pelo DNER, todas sem qualquer base jurídica consistente. Para furar a longa fila dos precatórios, os beneficiários teriam pago propina de até 25% dos valores devidos.


Em primeiro grau, o juiz competente decidiu que não iria julgar o caso, pois os atos ilícitos atribuídos aos réus teriam sido praticados enquanto ainda eram ministros de Estado. No STF (Supremo Tribunal Federal) há uma jurisprudência que define que ministros de Estado, por estarem regidos por normas especiais de responsabilidade, não podem ser processados com base no regime comum da Lei de Improbidade Administrativa.

Diante da negativa, o MPF recorreu e pediu que o TRF-1 marcasse o julgamento. A procuradoria defendeu que a Lei de Improbidade deve ser aplicada a qualquer pessoa que exerça função ou cargo público. Argumentaram ainda que, caso a decisão fosse mantida, os dois réus ficariam impunes, já que, pela Lei de Crimes e Responsabilidades, a denúncia só pode ser recebida enquanto o acusado ocupar o cargo público.

A 3ª Turma do TRF-1 acatou o recurso e o parecer do MPF e decidiu que os réus serão processados por improbidade.

UOL


Tomara que aproveitem e julguem também a compra de votos para a reeleição de Fernando Henrique Cardoso.

Metrô vazio, só na campanha do Serra

Botafogo 3x2 Vasco - Brasileirão 2012 - 31° Rodada 18/10/2012



Destaque para a grande atuação do atacante Bruno Mendes, que mostrou faro de gol com dois tentos.

Haddad abre 17 pontos de vantagem sobre Serra, aponta Datafolha



A dez dias do segundo turno das eleições municipais, o candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, abriu 17 pontos de vantagem em relação ao seu adversário, o tucano José Serra.

Pesquisa Datafolha finalizada ontem mostra Haddad com 49% das intenções de voto totais contra 32% de Serra. Brancos e nulos somam 10%. Outros 9% dizem que não sabem em quem votar.

Na conta dos votos válidos (sem brancos e nulos), Haddad tem 60%; Serra, 40%.

O levantamento mostra também que a rejeição ao nome de Serra disparou. Na última pesquisa feita pelo Datafolha antes do primeiro turno, nos dias 5 e 6 deste mês, 42% dos eleitores diziam que não votariam em Serra de jeito nenhum. Agora são 52%.

É a primeira vez que mais da metade do eleitorado rejeita o tucano. Desde 1992, só dois candidatos a prefeito de São Paulo chegaram ao final da disputa com um índice superior a este. Em 2008, Paulo Maluf (PP) era rejeitado por 59%. Em 2000, Fernando Collor (PRTB) alcançou 62%.

A pesquisa de ontem mostra que Haddad vence Serra entre os eleitores que votaram em Celso Russomanno (PRB) e Gabriel Chalita (PMDB) no primeiro turno.

No grupo dos que optaram por Russomanno (21,6% dos votos válidos na primeira etapa), o petista ganha do tucano por 53% a 20%. No grupo dos que foram de Chalita (13,6% dos válidos), vence 50% a 26%. Chalita anunciou apoio a Haddad no segundo turno. Russomanno declarou-se neutro.

Para chegar a esses resultados, o Datafolha ouviu 2.098 eleitores ontem e anteontem. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

KASSAB REPROVADO

O alto índice de desaprovação da gestão do atual prefeito, Gilberto Kassab (PSD), ajuda a explicar as dificuldades que estão sendo enfrentadas por Serra.

Hoje, 42% dos eleitores classificaram a administração Kassab como ruim ou péssima. No início de setembro, eram 48%.

Essa queda de seis pontos na reprovação, porém, não representou ganhos de aprovação. Antes, 20% diziam que o trabalho de Kassab era bom ou ótimo. Agora são 19%. O que aumentou foi a avaliação regular (de 29% para 37%).

Convidados a dar uma nota de 0 a 10 a Kassab, os paulistanos deram 4,4, em média, igualando a nota do início de setembro, a pior desde julho de 2007.

Eleito vice em 2004 ainda pelo PFL, Kassab assumiu a prefeitura em 2006 após a renúncia de Serra para disputar o governo do Estado. Em 2008, foi reeleito com apoio do tucano. Agora defende a volta de Serra à prefeitura.

O clima por mudança na cidade fica evidente nas respostas a outra pergunta do Datafolha. O instituto perguntou se os eleitores querem mudança ou manutenção das ações do atual prefeito. Resultado: 88% preferem um novo prefeito com ações diferentes das de Kassab.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

FAB usa aviões sem piloto pela primeira vez para vigiar fronteiras

A FAB (Força Aérea do Brasil) usou pela primeira vez aviões não tripulados na vigilância da fronteira com a Bolívia. Os militares usaram duas unidades do Veículo Aéreo Não Tripulado (Vant) em uma operação de treinamento conjunta realizada com a Polícia Rodoviária Federal nesta quarta-feira (17) nas imediações da cidade de Cáceres, no Mato Grosso.

As imagens feitas pelos Vants permitiram a polícia interceptar um veículo suspeito que tentou fugir de uma reserva montada pelo Exército em uma estrada, segundo um comunicado da FAB.

O exercício ocorreu no marco da "Operação Ágata 6", que mobilizou rumo às fronteiras com o Peru e a Bolívia cerca de 7.500 soldados para reforçar as operações contra o narcotráfico e o contrabando.

Os Vants têm uma autonomia de voo de 16 horas e podem filmar imagens em alta resolução de dia e de noite de uma altitude de 5.500 metros.

Da "Operação Agata 6" participam soldados do Exército, da Marinha e da Aeronáutica, que contam com apoio de caças-bombardeiros, helicópteros de combate, lanchas de patrulha e blindados.

As tropas foram deslocadas ao longo dos 4.216 quilômetros de fronteiras amazônicas com o Peru e a Bolívia e calcula-se que permanecerão ali durante duas semanas.

FHC critica a campanha de Serra

FHC e Lula, em outros tempos


O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tem criticado duramente a campanha do tucano José Serra à prefeitura, especialmente o flerte do candidato com o que chama de setores conservadores.

Segundo tucanos, FHC lamenta, por exemplo, a aliança de Serra com os opositores da cartilha anti-homofobia produzida na gestão de Fernando Haddad à frente do Ministério da Educação.

Presidente de honra do PSDB, FHC alerta os aliados para o risco de Serra sair desta eleição com o rótulo de conservador após a exploração de temas como o kit contra a homofobia e o aborto --questão que abordou na sua campanha à Presidência em 2010.

FHC também se queixa da resistência de Serra a conselhos, como o de levar o senador Aécio Neves à propaganda eleitoral já no primeiro turno numa tentativa de afastar os rumores de que, se eleito, deixaria a prefeitura para concorrer à Presidência.

FHC não é o único contrariado com os rumos da campanha. Amigo de Serra, de quem foi vice na chapa para o Palácio dos Bandeirantes em 2006, o ex-governador Alberto Goldman diz que não alimentaria o debate sobre o assim chamado "kit gay".

"Não foi Serra quem abordou. Mas, se fosse ele, não responderia. Diria que não tem nada a ver com a eleição para a prefeitura", disse.

Ministro da Justiça no governo FHC, José Gregori também demonstra desconforto com o tema. Segundo ele, a opinião de apoiadores de Serra, como o do pastor Silas Malafaia, não retrata a do próprio candidato. Mas, numa campanha eleitoral, diz, essas discussões afloram. "O velho Serra, nesta altura da vida, não mudou", diz.


Fernando Henrique não conseguiu fazer Serra sucedê-lo na presidência e agora vê a última chance do mesmo ser eleito para algum cargo novamente indo por água abaixo. FHC sabe que baixaria e apelação contra Haddad se volta contra o candidato de seu partido. Para o ex-presidente tucano, ver Lula conseguindo eleger Haddad deve ser muito doloroso politicamente.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Ibope: Haddad lidera com 49% contra 33% de Serra




Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira indica que se as eleições deste segundo turno em São Paulo fossem realizadas hoje o candidato do PT, Fernando Haddad venceria o pleito com 49% das intenções de voto, contra 33% do tucano José Serra.

Em votos válidos - excluídos os entrevistados que dizem pretender votar nulo ou branco - o placar a favor do petista seria de 60% a 40% do tucano. Foram ouvidos 1.204 eleitores entre os dias 12 e 17. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo SP-01864/2012. A margem de erro é de três pontos para mais ou para menos. Brancos e nulos somaram 13%. Não souberam ou não quiseram responder 5% dos entrevistados.

Esta é a segunda pesquisa Ibope divulgada neste segundo turno da corrida à Prefeitura de São Paulo. Na mostra anterior, também feita sob encomenda da TV Globo e divulgada no dia 11 deste mês, o petista Fernando Haddad registrou 48% das intenções de voto e o tucano José Serra registrou 37%.

Exame

Cientistas apontam existência de dentes em peixe pré-histórico



Cientistas analisaram fósseis de um tipo de peixe pré-histórico, conhecido como placodermo, para estudar as origens de dentes e das mandíbulas nos vertebrados. O estudo, publicado na edição online da revista "Nature" desta quarta-feira (17), foi realizado pela Universidade de Bristol, pelo Museu de História Natural de Londres (ambos na Grã-Bretanha), pela Universitade de Curtin, na Austrália, e pela Universidade de Zurique, na Suíça.
O peixe, da classe Placodermi, é um dos mais antigos vertebrados conhecidos a ter mandíbula, de acordo com o estudo. Os cientistas, no entanto, confirmaram no estudo que estes animais deveriam possuir dentes verdadeiros, com dentina e cavidade para a polpa. Até agora, pesquisadores acreditavam que eles possuíam estruturas que imitavam dentição ou, até, não possuíam dentes de forma alguma.

Atriz fala que é ateia em entrevista e gera comentários de ódio no Facebook

Em uma matéria ao jornal "O Globo", a atriz Alinne Moraes declarou ser ateia:

"Quando eu tinha menos de 20 anos, costumava responder que era muito nova para dizer no que acreditava. Hoje, como eu não sou mais tão nova assim, sinto que devo me posicionar. As pessoas te cobram que você acredite em alguma coisa. Eu acredito em mim, tenho fé em mim. Eu sou meu próprio Deus. Sou escrava da minha própria criação."

No Facebook, cristãos raivosos, vingativos e desrespeitosos falaram as seguintes coisas:



Mauro Arantes
É uma idiota!!!! Quero ver essa banca toda, quando a doença ou a dor, bater na porta dela!! Eu sei bem o tipo de " Deus", que o meio que essa idiotada vive acredita!! Digna de pena!!!!



Wellington Lima
 o bom nisso tudo é quando ela cair doente, ai ela se cura a ela mesma, sem problemas né??? gosto dessas auto-suficiencia assim, porque depois os resultados não tardam a aparecer, e nem sempre são agradáveis.



Graça Carlos
na hora de uma doença grave...AI MEU DEUS! promessa pra todos os santos, vou subir a igrja da penha de joelhos etc...



Duvidam? Vejam aqui.

Algumas pessoas foram educadas e tiveram bom-senso:

Janaina Costa :

Pessoas que não respeitam a crença alheia. Eu acredito em Deus, mas qual o problema se ela não acredita? Você crer ou não em Deus não te faz uma pessoa melhor, muito pelo contrário. O que eu percebo é que são mais arrogantes, menos tolerantes entre tantas outras coisas.


Será que estas pessoas acham que só ateus ficam doentes? Será que elas não vão ao médico, quando estão enfermas e ficam só rezando?
Lamentável ver tanto preconceito contra quem não acredita em deus em pleno século XXI.

E para fechar com chave de ouro, vejam isto (clique para ampliar):

terça-feira, 16 de outubro de 2012

A verdade sobre o Bilhete único mensal proposto por Fernando Haddad para São Paulo

José Serra - A Privataria Tucana em vídeo

Justiça condena gráfica da Folha de S.Paulo a pagar 73,4 milhões ao governo




A Justiça Federal determinou que o consórcio formado pela gráfica Plural, do Grupo Folha, responsável por editar o jornal Folha de S.Paulo, terá de indenizar o governo em R$ 73,4 milhões em razão do vazamento da prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em 2009.

O ressarcimento será destinado ao Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), que na época teve de recorrer emergencialmente a novo contrato com entidades para repetir a aplicação da prova.

A Justiça Federal determinou prazo de cinco dias para o pagamento da indenização pelo consórcio. O descumprimento da decisão resultará na penhora de bens para garantir o pagamento da dívida.

Em 2009, a aplicação da prova do Enem teve de ser anulada em razão do vazamento de exemplares do exame. A prova foi retirada da gráfica Plural, que funciona em Santana de Parnaíba, em São Paulo.  Em setembro do mesmo ano, o circuito de segurança da gráfica registrou o momento em que um funcionário se retirou da gráfica com exemplares da prova debaixo da blusa. O suspeito tentou em seguida vender os exemplares a emissoras e jornais.

Fonte

Isto prova que boa parte dos problemas do ENEM podem ser atribuídos à imprensa, não ao Ministério da Educação.

Gonçalves será o gerente de futebol do Botafogo em 2013



A reformulação no futebol do Botafogo para 2013 está em curso e um nome já está confirmado para o ano que vem. O ex-zagueiro do clube Gonçalves, que tem o apoio do ex-presidente Carlos Augusto Montenegro, será o gerente de futebol, no lugar de Anderson Barros, que deixará o cargo no fim do ano. O anúncio oficial só deverá ser feito após o término do Campeonato Brasileiro.

Gonçalves, de 46 anos, vem se preparando há anos para assumir um cargo fora das quatro linhas. Desde 2010 ele faz MBA em gestão esportiva na Fundação Getúlio Vargas. Este ano tentou se eleger vereador pelo DEM, mas não conseguiu votos suficientes para assumir uma vaga na Câmara.

O ex-zagueiro teve passagem marcante pelo Botafogo, onde foi ídolo da torcida. Gonçalves foi campeão brasileiro (1995), bicampeão carioca (1990/1997) e campeão do Rio-São Paulo 1998) pelo clube. Chegou a seleção brasileira e foi campeão da Copa América e da Copa das Confederações em 1997. Foi vice-campeão mundial em 1998, na Copa do Mundo da França.

A vez de Bruno Mendes

Enquanto isso, o técnico Oswaldo de Oliveira começa a armar a equipe para o clássico de quinta-feira, com o Vasco, no Engenhão. Ele não terá o lateral Lucas e o meia Andrezinho, que receberam o terceiro cartão amarelo contra o Grêmio. O mais provável é que Bruno Mendes entre no ataque para formar dupla com Elkeson - Rafael Marques voltará para o banco. Na lateral a tendência é Oswaldo deslocar Gabriel para o setor, com Jádson atuando como volante.

Uma coisa é certa: depois do gol que marcou contra o Grêmio, Bruno Mendes deverá ter outra chance. O atacante, de 18 amos, pertence a um grupo de investimento e tem contrato com o Botafogo até o fim de 2013. Se for negociado neste período, o clube terá direito a um percentual da venda.

Bruno Mendes era jogador do Guarani, onde chamou a atenção com um futebol insinuante e de muitos gols. Seu passe está vinculado ao Macaé, com quem tem contrato até dezembro de 2017.

Nesta segunda-feira, no desembarque da delegação no Rio, Bruno Mendes foi o mais assediado. Ele lembrou que quando estava no Guarani era chamado de "novo Careca", em alusão ao ex-atacante da seleção, do São Paulo e do Napoli, que começou no clube de Campinas.

- Está tudo acontecendo muito rápido. Espero ter mais chances para mostrar o meu potencial. Mas por favor, quero ser o Bruno Mendes e e não o novo Careca. - disse o atacante, que deve começar como titular no jogo contra o Vasco, na quinta-feira.- Isso é com o treinador - completou.




Yahoo